Desapegue!

junho 03, 2019

Esse post não é patrocinado por uma empresa de vendas de produtos usados. Nem pela outra. Nem por nenhuma. 
Esse post tem o único e real objetivo de te fazer desapegar de: sentimentos, situações, PESSOAS, lugares, objetos... QUALQUER COISA


Nós, os seres humanos, temos uma mania estranha de achar que agradar os outros é agradar a Deus. Sei lá. Já percebeu que quando diz "NÃO" parece que uma força superior vai surgir das nuvens e apontar o dedo bem no meio do nosso nariz, jogar um raio dos mais fortes e ali mesmo vamos morrer? Pronto, acabou, é simples assim. 
Com isso tememos essa palavra, tememos nos impor, e tememos as pessoas. 

\\ PRESTENÇÃO AQUI: \\
Quantas vezes você fez algo que não queria apenas para agradar alguém, ou até mesmo com medo do julgamento?

 R: Eu sou a R A I N H A  de passar por situações assim. Sempre faço o impossível para agradar os outros, ajudar, dou minhas duas mãos e os dois pés para as pessoas e adivinhem o final dessa história?

A real é que as pessoas NO GERAL estão contaminadas com essa virose do agrado. E quem não me agrada provavelmente está temendo e agradando outra pessoa e assim sucessivamente!
É uma questão cultural e enraizada na maioria das famílias, ouso dizer que maior parte dessa insegurança vem de dentro dos lares e da relação pais x filhos.
Quantas vezes vemos filhos que temem as mães, mães que temem os maridos e os maridos que temem sei lá, os patrões. Você sempre está "abaixo" de alguém. 

E isso tudo é pra te dizer que é completamente normal sentir-se mal com essa pressão, é completamente compreensível que você tenha sido programado para as obrigações (que no final não são obrigações pois em bom português ninguém é obrigado a nada!) e que nada vai mudar enquanto você não quiser mudar. O ciclo sempre vai se repetir. 
Eu perturbo MUITO as pessoas mais próximas a mim com o "Milagre da Manhã", um livro que nos ensina demais sobre autoconhecimento e da importância dele. 
E faço justamente por saber o quanto é eficaz e incrível saber lidar com nossos próprios sentimentos e administrar melhor toda nossa vida. 
O livro em certa parte sugere exercícios simples, como acordar mais cedo do que está habituado e tirar uma hora para investir em atividades que realmente goste. 
Colocando em prática aprendi a apreciar o silêncio de uma manhã, aprendi a meditar e vi a diferença que uma boa respiração pode fazer em nossa vida; ah, estou me esforçando para me concentrar melhor e viver o aqui e agora. 
Nisso entra o desapego: o que não lhe acrescenta, não lhe fará falta. 


Para que depositar energia em coisas que não me ensinarão nada, não me ajudarão em nada, não contribuem com meu crescimento pessoal?
O máximo em que esses negativos podem me ajudar é aprender a  não absorver e exterminar de vez da vida coisas assim.

// PRESTENÇÃO AQUI: //
Sabe aquela sensação boa de fazer uma faxina no armário, doar roupas que não lhe servem mais e abrir espaço para novas? Depois da limpeza você abre as portas do armário várias vezes para conferir se está tudo como deixou, coloca os perfumes no lugar, fica orgulhoso do trabalho bem feito e se sente o maior personal organizer do mundo!

R: a parte chata é que depois de semanas o armário tá uma zona de novo, shorts com camisas misturadas, calcinha no no meio das meias e já tá na hora de uma nova faxina.

Isso também deve ser feito com nosso coração. Com nossa cabeça. 
A faxina é constante e a regra é clara: se não te acrescenta, não te fará falta!
Desapegue.


You Might Also Like

0 comentários

Quero saber sua opinião !

Postagens mais visitadas

Quem nos segue?

Siga-me @sradivaa

Deixa aquele Like!